Connect with us

Antigomobilistas: Contrariando a modernidade e tecnologia

Arquivo Pessoal - Felipe Accacio

Blog

Antigomobilistas: Contrariando a modernidade e tecnologia

Todos os anos, as grandes marcas automobilísticas fazem lançamentos de verdadeiras máquinas, cada vez mais modernas, a fim de atender um público exigente.

Essas novidades são apresentadas em diversos eventos e feiras como, por exemplo, o Salão de Detroit, que acontece todo ano nos Estados Unidos, no entanto existe um público que não é atingido por novidades tecnológicas, é o caso do “antigomobilistas”

Antigomobilistas não são só aquelas pessoas que possuem carros antigos mas também aquelas que compartilham com as idéias de carros clássicos. Por todo o país existem grupos de proprietários que expõem seus carros em encontros; a A.P.V.A.E.S.P. – Associação dos Proprietários de Veículos Antigos do Estado de São Paulo é o órgão responsável por intermediar e organizar esses encontros

Além disso, a internet tem se tornado uma ferramenta de muita utilidade para esses apaixonados, é através das redes sociais que os proprietários de veículos antigos trocam dicas de restauração, discutem sobre a compra e venda desses automóveis, e ainda marcam encontros onde cada um pode expor sua máquina.

Carro antigo é sinônimo de nostalgia, e isso fica evidente quando se conversa com um antigomobilista, os carros são quase sempre relacionados a algum momento marcante da vida.

“Aos 12 anos eu já guiava pelas estradas de nosso sítio em Morro Doce, um Dodge Kingsway 1952 e uma Kombi 1961, ambos de propriedade de meu cunhado e mestre Jayme Baptista, e quando já estava bom de volante, passei a dar minhas voltas pelos bairros do Brás e Mooca, mesmo sem habilitação” comenta Luiz Antonio Gisondi vice-presidente da A.P.V.A.E.S.P.

Apaixonado por carros antigos Antonio Luiz Gisondi se dedica ao antigomobilismo desde os anos 80 e tem uma vida toda dedicada a automóveis “No início da década de 70, fui trabalhar como consultor técnico e depois vendedor em uma concessionária VW, de onde saí como diretor em 2000” relembra Gisondi

Hoje com 65 anos Gisondi não possui carro pessoal e se dedica a prestar consultoria a dois amigos colecionadores, porém ele relembra alguns dos modelos que já restaurou e dirigiu:

Caminhão leve Chevrolet Cabeça de Cavalo 1927,  Ford Mod. A Phaeton 1929, Ford Pick up 1931 (Hot), Ford Barata 1935 (Hot), Chevrolet Sedan 2 portas 1941, Austin A40 1948, Buick Eigth Coversível 1948, Chevrolet Fleetline 1951,  Chevrolet Sedan 4 portas 1951 (Hot), Furgão GMC 1952,  Morris Oxford 1952.

A Associação dos Proprietários de Veículos Antigos do Estado de São Paulo participa da Virada cultural e do Aniversário de São Paulo. “Organizamos pontualmente o ‘TERCEIRO DOMINGO DO MÊS DE ANTIGOMOBILISMO NA MOOCA’, e estamos em andamento com um projeto de um evento (Encontro e Exposição) semanal noturno.” Finaliza Gisondi.

Matéria por: Felipe Accacio

Comentários

To Top

Facebook

Likebox Slider Pro for WordPress